Contraponto

Mostrando 1–5 de 6 resultados

    R$44.00

    A Sociedade do Espetáculo, Guy Debord

    A notícia da morte de Guy Debord, em 30 de novembro de 1994, foi para a primeira página de quase toda a imprensa francesa, que o tratou como um dos mais importantes pensadores do século. Dias depois, a televisão exibiu “Guy Debord, son art et son temps”. Em seguida, o filme-documentário “A sociedade do espetáculo” também foi levado ao ar, pela primeira vez. Nada a estranhar, a não ser pelo fato de que o trabalho de Debord, em vida, fora sistematicamente ignorado por essa mesma mídia que ensaiou resgatá-lo depois de sua morte. Filósofo, agitador social, diretor de cinema, Guy Debord se definia como “doutor em nada” e pensador radical. Ligou-se na década de...

    comprar
    R$49.00

    Crítica e Crise: uma contribuição à patogênese do mundo burguês, Reinhart Koselleck

    Chega finalmente à língua portuguesa a obra clássica de Reinhart Koselleck, traduzida do original alemão. Em poucas páginas, de forma precisa e elegante, o autor oferece uma leitura profunda, erudita, original e surpreendente da formação das bases ideológicas do mundo contemporâneo. Fundado em fontes primárias – Barclay, D’Aubigné, Hobbes, Vattel, Locke, Lessing, Schiller, Voltaire, Diderot, Turgot, panfletos anônimos e textos da franco-maçonaria, entre outros –, “Crítica e crise” discute, explicitamente, transformações realizadas no século XVIII, mas é ao nosso tempo que se refere, implicitamente, do início ao fim. “A atual crise mundial”, diz Koselleck no início do livro, “resulta da história europeia. A história europeia expandiu-se em história mundial e cumpriu-se nela, ao fazer...

    comprar
    R$50.00

    Gramsci no Seu Tempo, Alberto Aggio, Luiz Sérgio Henriques e Giuseppe Vacca (orgs.)

    A marca de um grande autor, como Gramsci, está na capacidade da sua obra ter sabido não só formular uma compreensão das questões presentes em seu tempo como, bem para além delas, ter deixado um repertório de validade permanente a transcender a circunstância em que foi produzida. No caso de Gramsci, envolvido como sempre esteve com os problemas da sua sociedade, havia a plena consciência de que sua reflexão, tendo como ponto de partida o aqui e o agora, não deveria se deter na casuística dos fatos presentes, mas sim sondar o que havia de universal em suas manifestações. E foi sob essa inspiração, que, em suas palavras iniciais nas Cartas do Cárcere, fez...

    comprar
    R$30.00

    Modernidades Alternativas: o século XX de Antonio Gramsci, Giuseppe Vacca

    Giuseppe Vacca, presidente de um dos mais prestigiosos think tanks da esquerda mundial, a Fundação Instituto Gramsci, de Roma, prossegue neste livro sua já consagrada investigação sobre a gênese e os fundamentos dos conceitos básicos formulados por Antonio Gramsci, especialmente aqueles presentes nos Cadernos do cárcere. Como sabemos, eles se prestam a muitos e variados usos. Além de examinar o contexto histórico que lhes dá substância e inteligibilidade, Vacca mostra como tais conceitos escapam do universo comunista original e servem para pensar condições e desafios contemporâneos da democracia, inclusive em nosso país, se deles soubermos nos apropriar com criatividade e sem espírito de seita. Alberto Aggio Luiz Sérgio...

    comprar
    R$84.00

    O Jovem Gramsci – cinco anos que parecem séculos (1914-1919), Leonardo Rapone

    Esse livro apresenta ao leitor um Gramsci pouco conhecido. Seu foco é o Gramsci da juventude, em um período de formação (1914-1919) que, como sempre, deixou-se marcar por muitas influências teóricas e políticas: Benedetto Croce, Henri Bergson, Georges Sorel, Robert Michels, Antonio Labriola, Max Weber. O esforço do pesquisador é, portanto, descobrir o fio lógico que acabou por prevalecer, estruturando seu pensamento e sua identidade. E, é claro, buscar entender os impactos que a Primeira Guerra, a Revolução Russa e os conselhos de fábrica tiveram em sua formação....

    comprar