Livraria Antonio Gramsci

   Boletim

 

8 de janeiro de 2014

O passado que não passa: a sombra das ditaduras na Europa do Sul e na América Latina

O passado que não passa: a sombra das ditaduras na Europa do Sul e na América Latina

Em 2014 lembramos os 50 anos do golpe que instalou a ditadura civil-militar no Brasil. É importante cada vez mais refletir sobre esse triste período de nossa história, para que o terror daquele tempo não se repita e para que as atrocidades herdadas não continuem a ocorrer. Muitas memórias foram construídas sobre os horrores cometidos durante as ditaduras europeias e latino-americanas do século 20. "O passado que não passa" é composto de uma coletânea de textos que analisam como, após os períodos de redemocratização, o passado foi revisitado. Os textos aqui reunidos analisam a luta por justiça e os legados autoritários que ainda estão à espera de interpretações históricas e contribuindo para que “as sombras das ditaduras” se dissipem. É leitura importante, não só para os estudiosos da “história do tempo presente”, mas também para o público em geral. O livro é organizado por Antônio Costa Pinto e Francisco Carlos Martinho.

Comprar

Ler Gramsci, entender a realidade - Carlos Nelson Coutinho e Andréa Teixeira (org.)

Ler Gramsci, entender a realidade - Carlos Nelson Coutinho e Andréa Teixeira (org.)

Resultado do segundo congresso da International Gramsci Society, realizado no Rio de Janeiro em 2001, este livro apresenta vinte ensaios, com o objetivo de desafiar a imensa contribuição teórica do filósofo italiano Antonio Gramsci, confrontando-a com a realidade contemporânea. A publicação traz estudos conduzidos numa perspectiva de “traduzir” para a nossa época e para uma variada gama de realidades sociais e nacionais alguns dos mais fecundos conceitos gramscianos, com “Estado”, “sociedade civil” e “hegemonia”.

Comprar

Cidade Aberta - Teju Cole

Cidade Aberta - Teju Cole

Teju Cole, assim como o protagonista Julius, é nigeriano e saiu de sua terra natal para estudar nos Estados Unidos. Neste romance, Julius nos apresenta suas reflexões acerca de uma Nova York pós-Onze de Setembro. Ele é um jovem psiquiatra residente no hospital Columbia Presbyterian. A cidade pela qual transita é repleta de traumas não admitidos e muita solidão. Julius faz longas caminhadas após o trabalho, como contraponto a seus atarefados dias no hospital. Além da “evocação de liberdade”, esses passeios são o motor de suas reflexões e reminiscências, pelas quais ele relembra sua história, sua infância na Nigéria, sua condição de imigrante, e também a história da própria cidade em que vive e dos habitantes dela. Segundo o premiado escritor irlandês Colm Tóibín, o livro é "uma reflexões sobre história e cultura, identidade e solidão".

Comprar

A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall

A identidade cultural na pós-modernidade - Stuart Hall

Jamaicano de origem, Stuart Hall mora na Grã-Bretanha desde 1951 e, por ser migrante, vive no que ele considera “condição da modernidade tardia”. Ele escreve a partir dessa experiência de trânsitos, trocas, diálogos inter-culturais. Nesse curto ensaio "identidade cultural na pós-modernidade", ele aborda o tema da crise de identidade do sujeito. O homem da sociedade moderna tinha uma identidade bem definida e localizada no mundo social e cultural. Mas uma mudança estrutural está fragmentando e deslocando as identidades culturais de classe, sexualidade, etnia, raça e nacionalidade. Se antes estas identidades eram sólidas, nas quais os indivíduos se encaixavam socialmente, hoje elas se encontram com fronteiras menos definidas que exigem novas posturas em relação ao que se costumava pensar como "identidade fixa e imutável".

Comprar

Origens do totalitarismo: antissemitismo, imperialismo, totalitarismo - Hannah Arendt

Origens do totalitarismo: antissemitismo, imperialismo, totalitarismo - Hannah Arendt

Origens do totalitarismo tornou-se um clássico logo depois de sua publicação, e até hoje a obra é considerada a história definitiva dos movimentos políticos totalitários. Hannah Arendt analisa o crescimento do antissemitismo na Europa Central e Ocidental nos anos 1800 e prossegue com a análise do imperialismo colonial europeu desde 1884 até a deflagração da Primeira Guerra Mundial. A última seção discute as instituições e operações desses movimentos, centrando-se nos dois principais regimes totalitários da nossa era: a Alemanha nazista e a Rússia stalinista.
Arendt considera a transformação de classes em massas, o papel da propaganda e o uso do terror como fatores essenciais para o funcionamento desse tipo de regime. E no brilhante capítulo de conclusão, ela avalia a natureza de isolamento e solidão como precondições da dominação total. Segundo Paulo Sérgio Pinheiro, este é um formidável instrumento de análise para desvendar os elementos de autoritarismo, de opressão, que ainda sobrevivem".

Comprar

O Estado e a Revolução - V. I. Lenin

O Estado e a Revolução - V. I. Lenin

Esta é uma obra capital do marxismo. Foi escrita em 1917, logo após a divulgação das "Teses". Nega a viabilidade do controle revolucionário do poder pela burguesia; suscita o problema da transformação do partido, do papel do proletariado na Revolução e da tomada do poder pelas classes trabalhadoras; e restabelece a doutrina de Marx e Engels sobre o Estado. Esta obra continua fundamental para a dinâmica das revoluções proletárias, e sua importância aumenta cada vez mais. Concebido como arma de luta, esse livro poderá desempenhar um papel importante no despertar de uma consciência proletária socialista. Indicado a todos que desejam conhecer o marxismo e lutar pela transformação da sociedade.

Comprar

Redes Sociais

Contato
Rua Alcindo Guanabara, 17, térreo, Cinelândia (rua do Amarelinho)
Rio de Janeiro – RJ - CEP 20031-130
Tel. (21) 2220 5023
livraria@piratininga.org.br

 

livrariagramsci.com.br