Vitrine

R$66.00

Mal Estar, Sofrimento e Sintoma – uma psicopatologia do Brasil entre muros, Christian Ingo Lenz Dunker

Em seu novo livro, o psicanalista e professor do Instituto de Psicologia da USP Christian Dunker realiza uma abordagem original sobre o mal-estar, o sofrimento e o sintoma na sociedade brasileira. Unindo teoria social e psicanálise, o autor conclui que a privatização do espaço público transforma a própria vida em formas de condomínio, com seus regulamentos, síndicos, gestores e muros: o sonho brasileiro de consumo elevado a paradigma da forma de vida hegemônica no imaginário nacional. Não por acaso, “o caminho escolhido na história brasileira é o de despolitizar o sofrimento, medicalizar o mal-estar e condominializar o sintoma”, diz José Luiz Aidar Prado no texto de orelha. Mas os sonhos de condomínio fechado produzem...

comprar
R$15.00

Por Que Gritamos Golpe? – para entender o impeachment e a crise política no Brasil, Ivana Jinkings, Kim Doria e Murilo Cleto (orgs.)

A Boitempo lança no início de julho a coletânea Por que gritamos Golpe? – Para entender o impeachment e a crise política no Brasil, na coleção Tinta Vermelha. Somando-se ao debate público sobre a crise política no Brasil, a obra proporciona ao leitor diversas análises sobre a dinâmica do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, dentro de uma perspectiva multidisciplinar e de esquerda. Os textos que compõem a coletânea são inéditos e buscam desenhar uma genealogia da crise política, entender as ameaças que se colocam à democracia e aos direitos conquistados pela Constituição de 1988 e apontar caminhos de superação de nossos impasses políticos. São trinta autores (a lista completa segue abaixo), entre pesquisadores,...

comprar
R$42.00

Bem-vindo ao deserto do Real! – cinco ensaios sobre o 11 de Setembro e datas relacionadas, Slavoj Žižek

Bem-vindo ao deserto do real! é uma coletânea de cinco ensaios de Slavoj Žižek, onde o autor aborda os acontecimentos de 11 de Setembro e suas consequências. O filósofo esloveno firmou-se como um importante interlocutor nos debates sobre o destino do pensamento político de esquerda, ao mesmo tempo em que se transformou em figura de destaque dos cultural studies norte-americanos, ao fornecer uma outra via de abordagem da cultura contemporânea. Em Bem- vindo ao deserto do real!, Slavoj Žižek usa a provocativa frase “Com essa esquerda, quem precisa de direita?” para comentar a atuação da esquerda no período posterior aos atentados de 2001. Atuação essa que permitiu que a ideologia hegemônica se apropriasse da...

comprar
R$54.00

O Que Resta da Ditadura – a exceção brasileira, Edson Teles e Vladimir Pinheiro Safatle

Bem lembrada na frase que serve de epígrafe ao livro, a importância do passado no processo histórico que determinará o porvir de uma nação é justamente o que torna fundamental esta obra. Organizada por Edson Teles e Vladimir Safatle, O que resta da ditadura reúne uma série de ensaios que esquadrinham o legado deixado pelo regime militar na estrutura jurídica, nas práticas políticas, na literatura, na violência institucionalizada e em outras esferas da vida social brasileira. Fruto de um seminário realizado na Universidade de São Paulo (USP), em 2008, o livro reúne textos de escritores e intelectuais como Maria Rita Kehl, Jaime Ginzburg, Paulo Arantes, Ricardo Lísias e Jeanne Marie Gagnebin, que buscam analisar...

comprar
R$49.00

Hegemonia às Avessas – economia, política e cultura na era da servidão financeira, Cibele Saliba Rizek,Francisco de Oliveira e Ruy Braga (orgs.)

Decifra-me ou te devoro!’, ameaçava os viajantes amedrontados a Esfinge, antes de recitar o mais famoso enigma da história. Na verdade, a hegemonia ‘lulista’ representa nossa incontornável esfinge barbuda”, aponta Ruy Braga, um dos organizadores de Hegemonia às avessas: economia, política e cultura na era da servidão financeira, lançado agora pela Boitempo. Nascido a partir do artigo homônimo, de Francisco de Oliveira incluído nesta edição o livro resulta de seminário promovido pelo Centro de Estudos dos Direitos da Cidadania da Universidade de São Paulo (Cenedic), no qual buscou-se analisar os fundamentos econômicos, políticos e culturais “dessa forma sui generis de dominação social que se enraizou no país”, como define Braga na apresentação. Em seu artigo,...

comprar
R$39.00

Poder e Desaparecimento – os campos de concentração na Argentina, Pilar Calveiro

Poder e desaparecimento é uma lúcida e profunda reflexão sobre os campos de extermínio criados na ditadura militar argentina. Combinando a autoridade de quem esteve presa e sobreviveu aos campos e o rigor crítico de uma cientista política, Pilar Calveiro faz uma análise da política, das dinâmicas de poder, nas experiências do dia a dia nos campos, mas também de maneira mais ampla, no horror do regime autoritário. Este livro é uma absoluta façanha: Calveiro sobreviveu à situação mais extrema do horror militar e manteve a corajosa tarefa de pensar a experiência. Subvertendo a proposta do testemunho bruto, o livro entrelaça diferentes depoimentos de sobreviventes com análises “distanciadas” a respeito da formação histórica, social e...

comprar
R$47.00

Extinção, Paulo Arantes

“Durante a guerra do Kosovo um entusiasta do humanismo militar como Michael Ignatieff observou que `a beleza de tais armas` é que elas podem ser usadas. Pouco tempo depois pediria uma intervenção `imperial e sem piedade` no Iraque. Não estamos mais diante da guerra, mas, agora sim, diante da política como mera continuação da guerra.” (Paulo Arantes) Extinção é parte da coleção Estado de Sítio, da Boitempo Editorial. O livro do filósofo Paulo Arantes reúne escritos em que o autor destrincha as entranhas do imperialismo norte-americano –“guerra ao terror”, ataques “preventivos”, “tortura terceirizada”, guerra “high-tech”, petróleo e dinheiro – e o que ele aponta como o colapso do petismo no Brasil. Cortante, irônico, ágil...

comprar
R$28.00

Pilatos e Jesus, Giorgio Agamben

A profissão de fé cristã contém um único nome próprio (ao lado daqueles de Jesus e da virgem Maria) que é totalmente estranho ao seu contexto teológico: o do pagão Pôncio Pilatos. Figura inusitada na liturgia cristã, e segundo Nietzsche “a única dos Evangelhos que merece respeito”, Pilatos é o autor de frases memoráveis, como “O que é a verdade?”, “O que escrevi, escrevi” e o fastídico “Ecce homo, eis o homem!”, pouco antes de entregar Jesus ao suplício. Por três meses o filósofo Giorgio Agamben se viu na urgência de interromper todas suas atividades acadêmicas para mergulhar intensamente no enigma do julgamento de Jesus Cristo, sob a figura misteriosa de Pilatos. É a...

comprar
R$34.00

Profanações, Giorgio Agamben

“Puro, profano, livre dos nomes sagrados, é o que é restituído ao uso comum dos homens. Mas o uso aqui não aparece como algo natural; aliás, só se tem acesso ao mesmo através de uma profanação.” (Giorgio Agamben, “Elogio da profanação”) Profanações, “trai” o leitor com a aparente simplicidade dos seus ensaios curtos. É uma coletânea sobre temas de estética, literatura e filosofia, como: pornografia, paródia, desejo, magia, natureza do autor, fotografia, entre outros. Mas, como em uma narrativa composta de episódios, de pequenas peças que se juntam conforme se avança na trama, os ensaios de Agamben revelam, em seu conjunto, uma discussão de fundo sobre estética e política. É um trabalho inovador, de...

comprar
R$49.00

Até o Último Homem – visões cariocas da administração armada da vida social, Felipe Brito e Pedro Rocha de Oliveira (orgs.)

“A população pode ficar tranquila, porque a ordem será mantida. Vamos cumprir nossa missão constitucional até o último homem.” Roberto Precioso, ex-secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro Fruto de uma promissora fornada de jovens intelectuais de esquerda que buscam novas bases teóricas para a crítica social, Até o último homem: visões cariocas da administração armada da vida social, organizado por Pedro Rocha de Oliveira e Felipe Brito, analisa o processo de “legitimação” das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em um quadro de colapso e dissolução da sociedade perante a ocupação militar das favelas cariocas. O Rio de Janeiro aparece como primeiro sintoma de que o desenvolvimentismo ufanista do Brasil nos...

comprar
R$49.00

A Era da Indeterminação, Cibele Saliba Rizek eFrancisco de Oliveira

“As políticas assistencialistas, que são na verdade políticas de funcionalização da pobreza, são a contraparte desse movimento de verdadeira liquidação da classe em curso no desenvolvimento brasileiro.(…) A erosão da base classista e a não-representatividade dos partidos e outras organizações políticas, como os próprios sindicatos, produzem um curto-circuito que é fatal para a política e para o exercício de governo.” Francisco de Oliveira Desmanche. Da representação, da política, do público, da sociedade, das instituições, da democracia e da participação justamente quando estas pareciam mais próximas do que nunca, com o fim da ditadura militar. O novo livro da coleção Estado de Sítio, A era da indeterminação, é um projeto do Centro de Estudos dos...

comprar
R$52.00

O Reino e a Glória – uma geneaolgia teológica da economia e do governo, Giorgio Agamben

Com O reino e a glória, a investigação sobre a genealogia do poder iniciada pelo filósofo italiano Giorgio Agamben há treze anos com a obra Homo sacer chega a uma encruzilhada decisiva. Em seus novos estudos, Agamben desvenda qual é a relação que liga tão intimamente o poder à glória e a todo o aparato cerimonial e litúrgico que o acompanha desde o início. Revela que, nos primeiros séculos da história da Igreja, a doutrina da Trindade (o Pai, o Filho e o Espírito Santo) é introduzida sob a forma de uma “economia” da vida divina, como um problema de gestão e de governo da “casa” celeste e do mundo, aparecendo inesperadamente na origem...

comprar
R$39.00

Opus Dei – arqueologia do ofício, Giorgio Agamben

Nesta nova e provocativa obra, que integra o projeto Homo Sacer, o filósofo Giorgio Agamben volta sua arqueologia filosófica ao universo sacerdotal, ou seja, aos sujeitos a quem compete, por assim dizer, o “ministério do mistério”. Opus Dei, “a obra de Deus”, é a definição de liturgia, isto é, “o exercício da função sacerdotal de Jesus Cristo […]”, de acordo com a tradição da Igreja Católica. O vocábulo “liturgia” (do grego leitourgia, “prestação pública”) é, entretanto, relativamente moderno: antes de seu uso, era frequente o termo latino officium. Analisando o ofício divino e humano, o livro demonstra porque o mistério litúrgico é a chave para compreender como a modernidade forjou tanto a ética quanto...

comprar
R$39.00

Guerra e Cinema – logística da percepção, Paul Virilio

Este não é um livro sobre filmes de guerra. Vai muito além disso. Se para o lendário diretor de cinema Samuel Fuller, ele mesmo um ex-soldado, “O cinema é como um campo de batalha”, Paul Virilio nos mostra que a guerra também tem muito de cinema. Ele analisa o desenvolvimento, surpreendentemente paralelo, dessas duas técnicas – desde a invenção dos irmãos Lumière e da Primeira Guerra Mundial –, concluindo que a real vitória em uma guerra, a dos “corações e mentes”, passa tanto pelo campo de batalha quanto pelo das imagens. Virilio esmiúça a evolução histórica do cinema e da arte militar no século XX, principalmente nas duas guerras mundiais e na Guerra Fria,...

comprar
R$54.00

Entrefalas, Glória Ferreira

A seleção para o Entrefalas indica encontros e interesses relacionados a trabalhos de arte, através de entrevistas com importantes críticos e artistas, brasileiros e estrangeiros. As entrevistas podem ser entendidas como intermezzo entre o que é da ordem da fala e o que é da ordem da escrita, apresentando uma liberdade crítica fundamental para o universo da arte. Este livro presta, antes de tudo, homenagem a Amilcar de Castro, Lygia Pape e Luciano Fabro, artistas que já se foram mas cujo convívio com a autora foi fonte de grande ensinamento e...

comprar
R$29.00

Arte no Brasil 1950-2000 – Movimentos e Meios, Cacilda Teixeira da Costa

Videoarte, instalação, performance e happening ainda perturbam os espectadores de arte contemporânea. Fundamentais para se entender os conceitos que nortearam o rumo dos artistas do último século, especialmente no Brasil, esses meios e suportes são agora decifrados em verbetes claros e objetivos pela pesquisadora Cacilda Teixeira da Costa. Durante a produção da série de vídeos Todo o Passado dentro do Presente para a TV Cultura;  a autora percebeu que o trabalho exigia a elaboração de um glossário claro e objetivo para orientar a equipe de produção e eliminar dúvidas quanto aos movimentos artísticos que deram o tom da arte no Brasil na segunda metade do século. O manual foi se aperfeiçoando de tal modo...

comprar
R$67.00

A Escuta Singular de Pixinguinha – história e música popular no Brasil dos anos 1920 e 1930, Virgínia de Almeida Bessa

A obra A escuta singular de Pixinguinha, de Virgínia Bessa, procura desvendar alguns intricados aspectos da trajetória de Pixinguinha. Reconstruindo o painel cultural e musical da capital republicana nas primeiras décadas do século XX, a historiadora procura compreender a multiplicidade de caminhos que se apresentam ao músico e explicita as escolhas feitas por ele nesse rico e aberto painel de tempos e possibilidades históricas. Como boa parte dos músicos populares do período, “Pixinguinha desenvolveu uma escuta aberta, incorporando em seu repertório os novos ritmos e timbres” presentes na época. Para Virgínia Bessa, essa escuta era ainda parte de uma estratégia de sobrevivência, já que possibilitava sua atuação profissional e a decorrente ascensão social. São...

comprar
R$35.00

Velhas Histórias, Memórias Futuras – o sentido da tradição em Paulinho da Viola, Eduardo Granja Coutinho

Tradição é algo que se inventa e se refaz. Nunca, porém, a partir do nada: a matéria de que é feita tem parte vida, parte imaginação. Sobre a sólida tradição assentam-se as pequenas e grandes transformações. É precisamente isto que vem deixar explícito Eduardo Granja Coutinho, ao mostrar como a obra do sambista Paulinho da Viola emerge da boa cepa do passado, preservando, inventando e renovando raízes. O livro é um fascinante ensaio sobre o vigor da cultura nacional-popular. Gramsci, Paulinho e Eduardo parecem caminhar de mãos...

comprar
R$59.90

Ensaios Sobre o Conceito de Cultura, Zygmunt Bauman

A cultura – ensina Bauman – é um inimigo natural da alienação, um audacioso movimento humano para se libertar da necessidade e conquistar a liberdade de criação. Nesse livro, o sociólogo faz uma revisão crítica do conceito de cultura nas ciências sociais, percorrendo um longo caminho, que vai dos gregos antigos até o pós-estruturalismo. Em cada um dos três ensaios, examina as principais correntes de pensamento que estudaram o significado da cultura na sociedade. Assim, desfaz muito da confusão produzida pela tentativa de integrar o processo cultural no interior do discurso científico e apresenta uma proposta inovadora: alinhar os fenômenos e manifestações culturais no campo da práxis – a atividade livre, universal, criativa e...

comprar
R$59.00

A Construção da Personagem, Constantin Stanislavski

Continuação de A preparação do ator, A construção da personagem, dedica-se a estudar a construção de papéis específicos, a partir da primeira leitura da peça e do desenvolvimento da primeira cena. Neste livro, Constantin Stanislavski, mestre do teatro russo, disseca todo o trabalho que um ator deve executar para esquecer sua própria individualidade e assumir aquela à qual vai dar vida no palco. Neste livro, a ênfase recai na atuação como arte e na arte como a expressão mais alta da natureza humana. Sua volta constante ao estudo da natureza humana é o que distingue aquilo que se tornou conhecido como o Sistema Stanislavski. É o alicerce de todas as suas teorias e a...

comprar